In Utero: Os primeiros ensaios (parte 2)

Laundry Room Studio
Abril 1992 – Seattle, Washington, EUA



«Creio que os Nirvana estavam à procura de uma abordagem mais punk rock.»

(Barrett Jones)


Nirvana:
Kurt Cobain (voz, guitarra)
Krist Novoselic (baixo)
Dave Grohl (bateria)

Crew:
Barrett Jones (produtor)

Alinhamento:
[O] Return of the Rat [Various Artists – Fourteen Songs For Greg Sage & The Wipers, 1993]
[X] Return of the Rat (instrumental)
[O] Oh, The Guilt [Oh, The Guilt, 1993]
[O] Curmudgeon [Lithium, 1992]
[?] Frances Farmer Will Have Her Revenge On Seattle
[?] Very Ape
Legenda: [O] Oficialmente editado / [N] Não oficial / [X] Não editado / [?] Não confirmado
Nota: Devido a um bug, o Spotify nem sempre irá tocar a música correspondente à ligação, direccionando o ouvinte para o álbum onde a faixa está inserida. Para chegar à faixa certa, o link deve ser copiado e colado directamente no campo de pesquisa da aplicação do Spotify.

No dia 7 de Abril de 1992, apenas nove dias antes de aparecerem pela primeira vez na capa da revista Rolling Stone, os Nirvana davam entrada no estúdio Laundry Room, em Seattle, construído pelo produtor Barrett Jones numa pequena cave da casa que partilhava com Dave Grohl. Era a primeira vez que o trio o fazia desde as gravações de “Nevermind” e o objectivo passava por gravar os B-sides que acompanhariam o próximo single, “Lithium”. «Creio que os Nirvana estavam à procura de uma abordagem mais punk rock», recorda Jones. «Queriam fugir do brilho de “Nevermind”, creio que era esse o objectivo. Queriam também trabalhar com um orçamento que fosse o mais baixo possível.»

Ainda que a missão dos Nirvana passasse por gravar temas com lançamento já destinado, Grohl admitiria numa entrevista a uma rádio que a sessão deu origem a ideias para novas composições. «O Kurt disse, ‘Ah, tenho aqui uns novos riffs…’ e eu julgo que tocou algo de “Frances Farmer” e “Very Ape”. Ensaiámos à volta desses temas mas não os gravámos.» Com a duração de apenas um par de dias para gravar e misturar, o produtor Jones descreve a sessão como «rápida e tranquila», adicionando que «Sim, é mesmo o ruído de um isqueiro com que Kurt brinca em “Oh, The Guilt”!» Este original dos Nirvana seria editado exclusivamente pela Touch & Go Records, uma editora na qual Kurt Cobain tentou por tantas vezes assinar, chegando até ao ponto de oferecer-se para pagar todos os custos de gravação e prensagem do vinil, só para pertencer ao selo discográfico. O lançamento desta vitória pessoal deu-se num split single com os The Jesus Lizard, uma banda de rock alternativo fundada no final da década de 1980, nos Estados Unidos, que participaria com o tema “Puss”.

“Curmudgeon” seria editada juntamente no Lado B de “Lithium”, enquanto que “Return of the Rat” integrava o alinhamento do álbum de tributo “Fourteen Songs For Greg Sage & The Wipers”.